É hora de estar agradecida!

tumblr_mfb3i7Ng2M1rsrg0ho1_500_large

Fazendo uma retrospectiva de toda a minha vida, de todos os anos que marcaram, acho que este foi o principal. Esse ano pode se orgulhar de ter sido, até agora, o mais especial de todos os que já vivi. Claro, cada um com seu nível de importância, mas sinto que, a cada ano que passa, a cada dia que passa, estou cada vez mais realizada como pessoa. Nesse ano conquistei muito. Dei passos que me levarão para algum lugar ainda mais distante do qual agora estou. Cresci como ser humano, aprendi o significado de ‘amor próprio’. Arrisquei mais, coisa que antes não me permitia fazer por medo do desconhecido. Conheci pessoas maravilhosas, fiz novas amizades, me apaixonei, me entreguei de corpo e alma para todas essas pessoas que se fizeram importantes para mim e mergulhei de cabeça em todos os momentos que se fizeram inesquecíveis. Chorei também, é claro! Sofri uma, duas, três vezes, ou até mais, sei lá! Acontece que não me lembro muito bem – e nem faço questão de lembrar – porque ficar remoendo feridas passadas machuca, agonia, e disso quero distância! Aproveitar apenas como lição. E querem saber? Não desgosto desses momentos desagradáveis, aliás, a vida não é feita só de momentos bons, até por quê, que graça teria se não tivéssemos momentos dificeis para nos lembrar quão prazerosos são os momentos sem turbulências? Me preocupei com situações e pessoas, e ainda, deixei pessoas preocupadas, mas isso foi bom, porque mesmo com essa indelicada experiência, pude enxergar em quem realmente posso confiar, quem realmente se importa. Esse ano… ah 2012! Digo-lhe que podes ficar tranquilo! Orgulho-me de você, e principalmente, de mim. De ser quem sou, pensar como penso, agir como ajo, e ainda, de ter chegado onde cheguei. Se tivesse a oportunidade de voltar atrás, de mudar qualquer que fosse um fato, jamais o faria. Você me proporcionou a oportunidade de ver o mundo de outro jeito, mudar conceitos meus, amadurecer. E é por isso que desejo apenas que 2013 venha, e definitivamente, me surpreenda ainda mais.. Que venham novas amizades, novas aventuras, novas fases, mudanças, e até mesmo, novos amores..
Anúncios

Mais amor, por favor!

mais-amor

Mais amor, por favor! Mais amor nesse mundo louco, nesse mundo de cão! Mais amor nesse mundo onde as pessoas querem comer umas as outras vivas! Onde é cada um por si e dane-se o resto. Mais amor, mais gratidão, mais fé! Necessita-se acreditar. Na vida. Nas pessoas. Na gente. Em Deus. Necessita-se arriscar mais, permitir-se ir além. E além de tudo, recomeçar sempre! Mais amor, por favor! Em todas aquelas coisas simples que hoje passam-se por despercebidas aos nossos olhos. Em todas aquelas coisas que, por serem simples, são demasiadamente incríveis! Que não nos permitamos cegarmos, fecharmos nossos olhos e nossas almas apenas porque o medo de acreditar, de seguir adiante, e principalmente de arriscar prevalece. Que aprendamos a superar todas nossas fobias e que isso sirva de motivação para nunca desistirmos. Que a imobilidade seja extinta e que a mudança seja sempre presente. E que essa mudança sirva para crescermos e amadurecermos sempre! Mais amor, por favor! Amor próprio, aquele que sentimos assim que colocamos o pé para fora da cama, que faz o coração bater mais forte ao nos olhar no espelho, aquele que enche nossos olhos com um brilho esplêndido ao pensarmos o quanto temos orgulho de sermos quem somos, aquele que jamais permite nos humilharmos por aqueles que não merecem sequer uma lágrima. Por favor Deus, não se esqueça! Mais amor, por favor! Mais sentimentos puros! Mais PESSOAS puras! O mundo está corrompido, e todos nós, já estamos fartos! Então, mais amor, por favor!

Livin’ a fairy tale..

Acho mágico o mundo das palavras. É nele que me liberto, que me expresso, que me sinto. Vejo nele o poder de viver tudo aquilo que não viveria na vida real. Às vezes sinto que sou assim, uma vivente dos contos de fada. Vivo pensando, viajando, fantasiando. Aliás, a vida é isso. Como um conto de fadas sim! Nós é que enxergamos tudo tão complicado a ponto de torná-la de tal forma. Acho que a vida deveria ser como as palavras: fácil, bela e antes de tudo, simples. O segredo seria apenas conseguir ordená-la de modo com que fizesse sentido. Sem complicações, demora, sem oscilações.

Ainda permanece em mim.

Hoje eu ti vi e você mexeu comigo de forma inenarrável. Pensava que já havia dominado esse meu sentimento, essa sede que tenho de você, mas depois da recaída que meu coração teve, já não sei mais o que pensar. Às vezes acho que sou do estilo masoquista, que gosto de ficar me ferindo, lembrando e chorando por aqueles momentos que passamos juntos. Quem eu quero enganar? Sinto-me uma idiota querendo fantasiar algo que de fato não ocorre. A verdade é que, quando me acostumo com a ideia de que não mais lhe possuo, você aparece muito inesperadamente, de sei lá onde, e acorda um sentimento que por necessidade tem de falecer. Minha vontade é de sair correndo, mas ao teu encontro. Beijar-lhe, abraçar-lhe, sentir teu cheiro, ouvir tua voz. Quer coisa mais doce do que você coladinho a mim, permitindo que eu ouça atentamente a tua voz? Eu nunca havia me interessado tanto por alguém como me interessei por você. Acho que pela química que há em nós, e que até certo tempo atrás não entendia o que era, a atração que sentimos um pelo outro e que de forma alguma alguém possa negar. Tento me envolver com outras pessoas, outros rapazes, mas é inútil. De começo sim, pareço estar animada com minha nova fase, começo até a pensar que estou abrindo espaço para um novo sentimento para com uma nova linda alma, mas basta você aparecer para mudar a “realidade”. Você é do estilo sapo aos olhos dos outros, mas o príncipe aos meus. Idealizado como tudo-o-que-uma-garota-quer, ou mais precisamente tudo-o-que-eu-preciso, mas infelizmente não posso, até porque uma realidade que já foi minha (e faz demasiadamente falta) agora pertence à outra.

Ps.: Para você, desejo apenas as mais belas rosas colhidas do jardim que você mesmo semeou em meu coração e hoje colho sentindo sua ausência.